Janete Anderman é artista visual.   Vive e trabalha em Curitiba - PR, Brasil.


 

Trabalha com diversas mídias. A fotografia, a pintura, a instalação, o vídeo, a música, o som e a escultura efêmera . Sua pesquisa  estética é relacional e

fenomenológica,  buscando um olhar descontaminado,  deseja uma reaproximação entre a alma humana e a alma do planeta. A idéia é sensibilizar
através de experiências artísticas, ampliando  estados de consciência, distintos da cultura colonizadora.  
 

Formação artística:

 

 2012 - 2014, Pós Graduação em Artes Visuais , Universidade Positivo, Curitiba, Brasil.

Exposições Coletivas :

2019, Poéticas do corpo,  Galeria Ponto de Fuga, Curitiba, Brasil.

2018, Na Beirada da Superfície,  Galeria Boiler,  Curitiba, Brasil.

2017, Origami curvo,  Galeria Boiler, Curitiba , Brasil.

2017, Sopro, Coletiva no espaço do BRDE, Curitiba, Brasil.

2017, Entrevistas com artistas,  museu da gravura , Curitiba, Brasil.

2017,  XI Salão Nacional Victor Meirelles, Nacasa,  Florianópolis, Brasil.

2017,  Paralela BIENAL do Pilarzinho,  Curitiba,  Brasil.

2017,  A casa do colecionador ,  Boiler Galeria ,  Curitiba, Brasil.

2016,  I Salão de Primavera da Casa da Xiclet, São Paulo, Brasil.

2016, Arte na fábrika, Curitiba, Brasil.

2015,  Múltiplus , Boiler Galeria,  Curitiba,  Brasil.


2015, LIMIAR , SIM Galeria, Curitiba, Brasil.

2014, O Óbvio Improvável,  Galeria Farol, Curitiba, Brasil.

2013, Rio Por Baixo Rio, Galeria Ponto de fuga,  Curitiba, Brasil.

 

2013, Berlin in fokus, Ressonâncias Brasil-Berlin: a cidade e seus substratos , Bethanien House, Berlin, Alemanha.

2012, Orgânico,  Paço da Liberdade, SESC, Curitiba, Brasil.

2011, Chamando Vento, Espaço Tardanza, Curitiba, Brasil.

2010, Inaidindia, Paralela a bienal de design de Curitiba, Paço da Liberdade, SESC, Curitiba, Brasil.


Individuais:

2016, A Origem do Fluxo, Galeria Das Nuvens, Curitiba, Brasil.

2013, Experimento – sobre plantar um baobá, Bicicletaria Cultural, Curitiba, Brasil.

2014, Em árvores e homens, FNAC, Curitiba, Brasil.

Publicações:


2013,  sutileza, Revista NIL.


2014 ,  cabelos de guadalupe, CARNE, Ricardo Corona.

2017,  diamante do tempo, revista canguru de literatura e artes n_1, Editora Medusa.

 

2017,  Amboae Superagui, sobre rumos de coexisitir, boneco de publicação artesanal, Janete Anderman.

Premiações:
 

2011, Ganhadora do concurso NIL de fotografia.


Residência artística:

2013, Berlin in fokus, Ressonâncias Brasil-Berlin: a cidade e seus substratos . Bethanien House, Mariannenplatz 2 10997, Berlin, Alemanha

 

2012, 2013 e 2014 e 2017,  residência independente, ilha de  Superagui, Paraná, Brasil.

 

Projetos:

2013, Participação do projeto Jardinagem: territorialidade, temporalidade, ato político. FUNARTE.

  • Vimeo preto quadrado
  • Twitter Square